• image

Treinamento interno ou terceirizado? Conheça as vantagens de cada modelo

  1. treinamento-interno-terceirizado

Para começar, é preciso ressaltar que treinamento não é gasto. Muito pelo contrário, é um ótimo investimento. Ao capacitar sua equipe, o gestor garante que todos os profissionais desenvolverão suas habilidades ao máximo, corrigirão seus pontos fracos, estarão atualizados com as melhores práticas do mercado e, no futuro, poderão até atuar como multiplicadores de tudo o que aprenderam.

Apesar dos benefícios dos treinamentos serem inegáveis, muitos gestores ainda têm dúvidas sobre a melhor forma de treinar seu time: com cursos e eventos internos ou terceirizados. A boa notícia é que ambos os modelos têm suas vantagens e podem auxiliar muito o desenvolvimento dos colaboradores. Quer saber quais são os benefícios de cada modelo de treinamento? Então confira agora mesmo nosso post:

Primeiro passo: identifique as necessidades do time

Antes mesmo de decidir se o treinamento será dado pelas lideranças da própria empresa ou por profissionais atuantes no mercado externo, é preciso entender as necessidades da sua equipe, já que essa informação é essencial para que você defina o melhor modelo de treinamento para os profissionais.

Caso seu objetivo seja que certos colaboradores sejam treinados para ocupar determinada função dentro da empresa no futuro, por exemplo, pode ser uma boa opção investir em um treinamento interno ministrado por pessoas que já ocupam tal posição na companhia, afinal, não haverá ninguém melhor do eles para treinar os novatos sobre a realidade do cargo e suas especificidades dentro da empresa. Por outro lado, se sua ideia com a capacitação seguir mais pelo campo motivacional ou de benchmarking, pode ser interessante trazer conhecimento de fora. Vale avaliar muito bem a expectativa com a ação antes de tomar qualquer decisão, para não precisar, depois, refazer todo o investimento.

Treinamento interno: custo e alinhamento com a corporação

Uma das grandes vantagens de oferecer treinamento interno com as lideranças da própria empresa é, para começar, o baixo custo. Como o conhecimento será passado por funcionários da casa, o investimento é praticamente zero, restringindo-se ao material que será utilizado ao decorrer do curso.

Outro ponto que faz com que muitos gestores optem por treinamentos internos é o detalhamento das peculiaridades do setor de atuação de cada empresa. Companhias de óleo e gás, por exemplo, devem seguir regras bastante específicas em relação a normas de segurança, então, muitas vezes, é mais proveitoso quando o treinamento é dado por um funcionário da própria companhia, uma vez que as aulas já terão foco nos processos corporativos de acordo com as regras internas.

Profissionais externos: diferencial no conhecimento de mercado

Por outro lado, optar por um treinamento terceirizado pode se revelar uma excelente opção caso a intenção do gestor seja trazer para sua equipe um conhecimento mais amplo do mercado, treinando os profissionais de acordo com as melhores práticas de outras empresas — sejam elas do seu setor de atuação ou não.

Treinamentos com foco motivacional também costumam ter bons resultados quando são terceirizados, principalmente porque os colaboradores tendem a se motivar mais quando escutam histórias inspiradoras de ambientes diferentes. Trazer conhecimento do mercado para dentro da empresa também é uma opção caso o foco seja benchmarking das melhores práticas corporativas.

Independentemente de o treinamento ser interno ou terceirizado, o importante é que o gestor tenha muita clareza da importância desse tipo de evento para a evolução e o aumento da qualidade de sua equipe. Atualizar-se sempre faz a diferença!

Agora que você já sabe das vantagens de cada um dos modelos de treinamento, comente aqui e nos conte: qual abordagem pareceu mais benéfica para a sua equipe? Compartilhe suas impressões conosco!

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *