Top-down e bottom-up: como esses conceitos podem ajudar na sua estratégia de gestão?

  1. bottom-up-top-down

A gestão de logística é um processo fundamental para qualquer empresa, já que envolve prazos e gastos que podem fazer toda a diferença. Portanto, ela precisa ser feita corretamente. Algumas das estratégias utilizadas para isso envolvem os conceitos de top-down e bottom-up, muito presentes nesse tipo de gestão. Descubra o que são esses conceitos e como eles podem ajudar na sua estratégia de gestão lendo este post!

O que é top-down?

A abordagem do tipo top-down é aquela em que a tomada de decisão é feita de cima para baixo. Ou seja, é quando um gestor, diretor, executivo ou gerente toma uma decisão que afetará todos os outros níveis hierárquicos.

Ela é uma decisão tomada de maneira solitária e mais rápida, sendo impactada por experiências anteriores, por exemplo.

O que é bottom-up?

Já a abordagem do tipo bottom-up é tomada por um grupo de pessoas, que podem pertencer, inclusive, a diferentes níveis hierárquicos. É uma decisão mais demorada e que envolve debate e desconstrução de problemas, ideias e soluções. Nesse tipo de abordagem, a solução não é encontrada, mas construída pelo grupo de pessoas.

Quando usar cada tipo de abordagem?

Cada abordagem possui vantagens e desvantagens bastante específicas e, por isso, devem ser utilizadas corretamente. Assim, uma abordagem top-down deve ser utilizada quando envolver uma tomada rápida de decisão ou quando tiver de ser baseada em valores e dados.

Fechar um negócio, fazer uma parceria ou resolver uma situação pontual são exemplos de quando essa abordagem é mais indicada. Apesar disso, esta é uma abordagem mais sujeita a falhas e, por isso, o gestor deve sempre ter em mente alguns erros que devem ser evitados na gestão da cadeira de suprimentos.

Já a abordagem do tipo bottom-up é utilizada quando se busca uma solução ou modificação colaborativa e que tenha efeitos prolongados. Nesse tipo de abordagem, é necessário um debate mais longo e aprofundado, no qual todas as ideias e opiniões sejam escutadas e avaliadas.

Modificar as rotas, atualizar a frota ou mudar o método de transporte, por exemplo, são situações em que essa abordagem pode ser usada.

Como esses conceitos podem ajudar a estratégia de gestão?

A utilização desses dois conceitos e suas abordagens permite que você crie uma estratégia de gestão logística muito mais eficiente.

Para uma estratégia de tomada rápida de decisão, contenção de danos ou questões comerciais, o uso de uma abordagem top-down é mais indicado e traz melhores resultados. Já para uma estratégia que seja implementada em longo prazo, como uma melhoria, adaptação ou atualização, a abordagem bottom-up é mais indicada. Essa abordagem, como leva em consideração a experiência de quem será afetado pela mudança, permite a criação de uma estratégia muito mais eficiente. Com isso, os gastos e os riscos de que a estratégia não funcione são menores.

Os conceitos de top-down e bottom-up fazem toda a diferença na gestão de logística e, muitas vezes, são utilizados inconscientemente. Saber quando utilizá-los ativamente, entretanto, ajudará na sua estratégia de gestão. O que você acha das abordagens top-down e bottom-up? Conte nos comentários sua opinião e experiências, e não se esqueça de ler nosso artigo sobre os erros que devem ser evitados na gestão da cadeia de suprimentos

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *