Gestão de estoque: entenda sua importância

Em tempos de competitividade cada vez mais acirrada entre as empresas, contar com uma gestão eficaz e bem estruturada é fundamental para conseguir agilidade e obter vantagem sobre os concorrentes. Mesmo que muitas pessoas ainda não tenham essa visão, a gestão de estoque é parte essencial nesse processo, contribuindo com melhores resultados.

A seguir vamos falar sobre alguns motivos que tornam a gestão de estoque uma atividade de muita importância nas empresas. Continue acompanhando e confira agora mesmo!

Redução de custos

A estruturação da gestão de estoques como uma atividade e a padronização e formalização de seus processos só traz benefícios para as organizações. Um deles, talvez o principal objetivo da grande maioria dos gestores, é a redução de custos.

Isso acontece devido a melhorias que visam o aumento da produtividade, a redução dos desperdícios ― de tempo, materiais, perdas de estoque, recursos e retrabalhos ― eliminação de erros e tarefas desnecessárias e programação de compras, que contribui para evitar excessos no estoque.

Aumento do lucro

Além do lucro aumentar por consequência da redução dos custos operacionais, podemos dizer que a programação de compra também exerce outro papel fundamental na gestão: o da análise da demanda e a composição do estoque de forma mais assertiva.

Ou seja, quando existe a previsão de procura dos clientes pelos itens e a análise do giro do estoque, o setor de compras é capaz de fazer aquisições de itens que terão boa saída, garantirão o atendimento dos pedidos (que significa maior volume de vendas) e ainda evita excessos ― que podem levar a perdas.

Criação de vantagem competitiva

A redução dos custos e o aumento dos lucros permitem que a empresa consiga praticar preços mais competitivos no mercado e atrair novos clientes. Além disso, com a padronização dos processos acaba se definindo também os níveis de qualidade que devem ser cumpridos. Essas medidas são pontos fundamentais na criação de vantagem competitiva no mercado.

Empresa integrada

Falamos em tópicos anteriores sobre como a gestão de estoques colabora para a decisão de compras. Contudo, essa comunicação envolve também o setor de vendas, que contribui na elaboração das previsões de demanda e programação de vendas. Além disso, o setor de compras contribui na manutenção de níveis ideais de estoque e para o atendimento de pedidos.

Tudo isso requer um fluxo contínuo de informações, fazendo com que a comunicação seja mais fluida e ocorra a todo momento. Esses fatores contribuem para que a empresa tenha seus setores integrados, alcançando melhores resultados.

Processos ágeis

A melhora na comunicação e no fluxo das informações contribui para que os processos se tornem mais ágeis. Essa agilidade é conquistada em decorrência de uma comunicação assertiva e em tempo hábil, que auxilia os gestores a tomar as melhores decisões em menos tempo ― outro fator que nos leva à criação de vantagem competitiva.

Como podemos ver, a gestão de estoque não é uma área que se limita à execução e controle de atividades operacionais ― recebimento, estoque, separação e expedição. Ela possui um grande potencial estratégico que, se bem gerido, pode levar a empresa a um novo patamar, aprimorando resultados e garantindo o alcance dos objetivos organizacionais.

O que achou desse artigo? Para continuar acompanhando as postagens do blog e recebendo mais conteúdos como esse, assine nossa newsletter e confira as novidades em primeira mão!

 

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *