Como usar métricas para melhorar a gestão logística?

  1. como-usar-metricas-para-melhorar-gestao-logistica
  2. como-usar-metricas-para-melhorar-gestao-logistica

Para que um gestor possa criar boas estratégias logísticas e analisar o mais apuradamente possível se está realmente fazendo um bom trabalho, deve ficar de olho em certos indicadores de desempenho. E é aí que as métricas entram em cena. Mas o que são e como podem efetivamente aperfeiçoar sua gestão logística? Pois confira nosso post de hoje e entenda de que maneiras o modo como você mede a eficiência da logística em seu negócio atualmente pode melhorar! Acompanhe:

O que são essas tais métricas?

As métricas correspondem basicamente a sistemas de estimativa e aferição que sugerem as tendências e variáveis do que é medido. Se as ferramentas de medição forem aplicadas ao desempenho, o gestor será capaz de sustentar suas decisões estratégicas a cada etapa logística, ficando por dentro da performance atual e tendo dados suficientes para mudar os processos, a fim de tornar a empresa cada vez mais eficiente. Promissor, não acha?

Que métricas atuam no setor logístico?

Utilizar as métricas de desempenho corretas no meio logístico e de transporte é vital para se fazer qualquer plano de melhoria. Embora os indicadores de desempenho variem, há alguns extremamente identificados com o setor — caso do custo de frete por unidade enviada, do tempo de entrega exercida e do percentual de carga utilizada, por exemplo. Outra métrica de grande importância, mas dentro da performance financeira geral da empresa, é o retorno sobre o investimento, que estima nada mais nada menos que a rentabilidade do negócio. O gestor precisa identificar quais métricas se encaixam com seus objetivos, utilizando-as para melhorar sua gestão logística.

Como reconhecer as métricas certas?

O primeiro passo para melhorar sua operação logística com essa estratégia é reconhecer as métricas de transporte que deseja usar. Saiba desde já que não é recomendável aproveitar todas as métricas disponíveis, porque o excesso de dados pode acabar sendo prejudicial de tal forma que gere uma paralisia de análise, deixando-o perdido em meio a tantas informações para cruzar. Afogando-se em um mar de dados, como tomar as melhores decisões? Por isso, procure focar em um grupo de 3 a 5 métricas para sua cadeia de abastecimento — isso depois que estudar bastante, entender o significado desses indicadores e o que eles representam para seu negócio.

Como os índices influenciam a empresa?

Agora é a hora de você aprender a mecânica por trás das medições, entendendo o que dá base a elas e como elas realmente influenciam sua empresa. Tente compreender os diversos fatores que geram impacto aos resultados. Com esses dados em mãos, é o momento de identificar os processos fracos na empresa, usando os insights recolhidos a partir dessas métricas de transporte principais para detectar falhas em seu contexto operacional. Aí estabeleça metas com base nas áreas que merecem receber melhorias. Lembre-se de que os objetivos não só podem como devem ser mais agressivos, porém realistas, para não se tornarem uma fonte de frustração para a equipe.

E como colocar tudo em prática?

Para colocar as ações corretivas em prática, certifique-se de que essas iniciativas não afetarão negativamente outras áreas do seu negócio. Examine ainda se os funcionários que estão envolvidos nas zonas afetadas compreendem as mudanças direitinho e, claro, não deixe de monitorar os resultados! Será que suas ações corretivas produziram mesmo os efeitos desejados? Em caso afirmativo, qual é a sua próxima área para melhoria? Se você não alcançar os resultados desejados, o que deu errado? Tente identificar a raiz de suas falhas e, em seguida, discuta o novo rumo de ações.

E então, o que você tem feito para melhorar os resultados da sua gestão logística? Pronto para delimitar seu escopo de métricas para acompanhamento? Comente aqui e nos conte sobre suas experiências e impressões!

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *