Como garantir a segurança dos funcionários que trabalham em lugares altos?

  1. Como-garantir-a-segurança-dos-funcionários-que-trabalham-em-lugares-altos

Durante a rotina das atividades logísticas, é bastante comum se deparar com trabalhos necessariamente realizados em lugares altos, não é mesmo? É o caso dos colaboradores que precisam ajudar na carga e na descarga de mercadorias em cima de caminhões, assim como daqueles funcionários que organizam o estoque em prateleiras altíssimas, por exemplo. E esse fator constitui um risco a mais, certo? Pois foi pensando nesse contexto que resolvemos produzir o post de hoje, focado em falar sobre a segurança dos funcionários que trabalham nessas situações. Quer saber como isso pode ser colocado em prática na sua empresa? Então confira agora mesmo:

Análise de risco

O primeiro passo para começar a pensar na definição da segurança dos funcionários é efetuar uma detalhada análise de risco. Por meio desse estudo é possível fazer a identificação de todos os perigos envolvidos no trabalho nas alturas. Quando esses riscos são devidamente identificados, fica mais fácil avaliar quais atividades podem ser realizadas de outra forma e até mesmo quais equipamentos devem ser utilizados para cada trabalho especificamente.

Mudança de procedimentos

Quando a análise de riscos é realizada com sucesso, apontando a possibilidade de alterar a forma como as atividades são executadas, é hora de efetivamente realizar a mudança nos procedimentos para garantir a segurança dos funcionários. E isso inclui os mais diversos procedimentos, desde a instalação de luminárias que podem ser abaixadas para a troca das lâmpadas até a mudança de todo um processo logístico complexo para evitar situações mais arriscadas.

Uso do equipamento certo

Em todas as operações que exijam regras de segurança, o uso do Equipamento de Proteção Individual (EPI) se faz presente. A obrigatoriedade pode se limitar ao uso de calçados e óculos específicos, prolongando-se à implementação de protetores auriculares, luvas e muito mais. Para o trabalho em lugares altos, normalmente são usados cinturões, dispositivos de ancoragem e talabartes. Nesse caso, a empresa, além de fornecer os equipamentos a seus colaboradores, deve promover o treinamento com relação à importância e ao uso correto das tais ferramentas.

Conscientização coletiva

As empresas devem ter a preocupação constante de criar uma cultura que enfatize a segurança de seus funcionários. Além de promover a Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho (SIPAT), com palestras educativas, o ideal é que as organizações deixem as informações constantemente disponíveis em quadros de avisos, sobretudo ressaltando essas orientações por meio do diálogo de segurança entre líderes e equipes. Algumas empresas até ministram cursos voltados para a área de segurança e da análise do ambiente.

Hoje a NR 35 normatiza os trabalhos realizados em alturas, estabelecendo quais são as medidas de segurança a serem tomadas e que requisitos mínimos devem ser cumpridos, incluindo nesse meio tudo o que está envolvido com o planejamento, a organização e a execução desse tipo de trabalho. A intenção é, claro, garantir a segurança plena dos funcionários no exercício de suas atividades. Para isso, a regulamentação contém direitinho quais são as obrigações tanto do empregado como do empregador no que diz respeito a essa responsabilidade.

Agora nos conte como é a atuação de sua empresa com relação à segurança dos funcionários que trabalham em lugares altos? Você por acaso já conhecia a norma regulamentadora desse tipo de atividade? Deixe suas opiniões e experiências nos comentários e participe da conversa!

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *