Aprenda como calcular o frete da sua loja virtual

  1. aprenda-como-calcular-o-frete-da-sua-loja-virtual.jpeg

Garantir preços competitivos, sem gerar prejuízos, é o que todo empreendedor de e-commerce almeja na hora de calcular o preço do frete. Afinal de contas, isso ainda faz muita gente mudar de atitude no momento da compra. Pensando no assunto, separamos algumas dicas para te ajudar com a sua loja virtual. Vamos lá?

Considerar a cubagem para calcular o preço do frete

É importante ter em mãos os dados referente à cubagem. Pois, quando as cargas são muito volumosas, não se deve levar em consideração apenas o peso de determinado produto embalado.

Isso significa que o transporte de uma mercadoria leve, em embalagem maior, pode sair mais caro do que um um mais pesado que esteja em uma embalagem menor.

Ou seja, o espaço que a mercadoria ocupa no veículo  é determinante para o cálculo do frete.

Verificar o peso da mercadoria embalada

Se a cubagem é uma informação imprescindível, o peso da carga acaba impactando nos custos referentes à manutenção do veículo,  como o gasto de combustível, a manutenção do veículo utilizado, entre outros detalhes. Por isso, o quilo transportado é inerente para a precificação do frete.

Analisar os custos operacionais das transportadoras

Parece básico, mas nem todo empreendedor leva isso à risca. Para não perder dinheiro com frete é necessário considerar o trajeto da mercadoria transportada. Pedágio, taxas de despacho, restrição de trânsito (quando há), ICMS, tudo isso entra no pacote oferecido pelas transportadoras.

Avaliar a precificação praticada pelos Correios

Nos Correios, a fórmula considerada é a seguinte: (C x L x A)/6000.

O que isso quer dizer?

O C representa o comprimento do produto, o L é a largura desse objeto, enquanto que o A remete à altura desse item. Já os 6000 é um coeficiente recomendado pela International Air Transport Association (IATA), como medida mais justa na precificação da cubagem em aeronaves.

Como é isso na prática?

Imagine que a sua mercadoria tenha 50 cm de comprimento, 60 cm de largura e 15 cm de altura e o peso de tudo isso corresponde à 9kg. Na fórmula fica assim: 50 x 60 x 15/6000 = 7,5 kg (cúbicos).

Em um outro exemplo, temos 55 cm de comprimento, mais 31 cm de largura, 40 cm de altura, com a mercadoria embalada pesando 7kg.

55 x 31 x 40/6000 = 11,36 kg (cúbicos).

O cálculo leva em consideração o maior valor, portanto o peso atribuído é o que apresenta a carga mais expressiva.

Nesse caso, o peso físico é levado em conta em embalagens com limite de até 10 kg, depois disso passa a ser o cúbico e a fórmula ajuda a obter esse denominador comum. Tudo isso está muito bem explicado no manual elaborado pela instituição. Confira!

Transportadoras ou Correios? Depende. Em ambos os casos, você se depara com vantagens e desvantagens para calcular o preço do frete. Por exemplo, as cargas com mais de 15 kg podem te fazer considerar as ofertas das transportadoras. Ou seja, o preço te ajuda a optar por uma ou outra opção.

Quer conhecer mais sobre inovações acerca dos processos logísticos? Assine a nossa newsletter e acompanhe tudo em primeira mão!

Comentários

comentários

Posted in:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *