Conheça os 5 métodos de gestão de estoque mais utilizados

  1. 5-metodos-gestao-estoque-ok

Agilidade, eficiência e organização são quesitos fundamentais para qualquer empresa, ajudando a garantir uma boa produtividade aliada a um trabalho de qualidade. Porém, até chegar a um patamar de excelência é necessário superar diversos desafios, entre eles estabelecer um bom método de gerenciamento de estoque, não é mesmo? Para isso, tanto o planejamento como o controle desses espaços precisam ter atenção especial, a fim de estabelecer um trabalho focado no fluxo de materiais que passa por ali.

O processo adequado de gestão de estoque passa pelos métodos de avaliação, um sistema necessário às empresas por permitir o melhor entendimento de seus custos e suas operações, além da padronização das estratégias de controle — levando à solução de problemas. Isso tudo sem contar que o valor do seu produto está intimamente ligado a seus custos de estoque, viu?

Quer saber como utilizar alguns métodos de avaliação de estoque e como essa prática de gerenciamento pode contribuir para entender melhor seu produto e o funcionamento do seu negócio? Então confira nosso post de hoje:

Preço específico

Esse modelo de avaliação só é possível quando o empresário consegue determinar o preço específico de cada unidade estocada. Assim, é possível dar baixa em cada venda, seguindo esse preço individual. Por esse método é possível calcular o valor final do seu estoque da seguinte maneira: o valor total representa a soma de todos os custos específicos dos produtos guardados no seu estoque. Simples, não?

Custo médio ponderável

Nesse método de avaliação, o cálculo é um pouco mais complexo. Aqui, o valor de cada unidade estocada pode ser alterado de acordo com as compras de outros produtos que tenham um preço diferente. Dessa forma, o valor do estoque final, assim como das mercadorias que foram vendidas ou usadas nos processos de produção, deve ser avaliado de acordo com os preços no momento da compra. Por isso o controle minucioso é tão importante!

Custo médio ponderado fixo

Nesse modelo, o controle é feito por meio do custo médio ao final do mês, já que é essa a hora de dar as baixas de estoque — isso mesmo que os produtos estocados naquele período tenham sido usados em diferentes momentos. Assim, o custo será único, mas definido após uma relação entre custo e uso mensal do material.

PEPS

Essa sigla significa Primeiro que Entra é o Primeiro que Sai e tem como base o esgotamento do lote mais antigo antes de se começar a dar saída nos mais novos. Acaba um, o que chegou primeiro, e só então se passa para o próximo lote mais antigo. E assim sucessivamente. Essa técnica é válida especialmente para o armazenamento de produtos perecíveis, que possuem data de validade mais curta.

UEPS

Já essa sigla representa Último a Entrar é o Primeiro a Sair, consistindo em avaliar o estoque por meio das unidades adquiridas mais recentemente. Nesse método, os custos dos itens vendidos tem como base os valores dos itens mais recentes, pois considera como se as últimas unidades a entrar fossem as primeiras a serem vendidas.

Gerenciar um estoque da maneira correta é investir na eficiência de suas operações, já que é por meio desse espaço que toda a cadeia de produção é viabilizada. Assim, não ter um determinado item ou atrasar sua respectiva liberação pode, por exemplo, prejudicar a produção ou a venda do material. Já o bom gerenciamento do estoque minimiza os erros, torna a operação ágil e, consequentemente, reduz custos. Então o que ainda está esperando para colocar a casa em ordem?

Pois agora comente aqui e nos conte como organiza seus estoques atualmente! Já conhecia algum dos métodos listados? Consegue identificar qual opção seria a mais adequada para sua empresa? Compartilhe suas experiências e impressões conosco! Participe!

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *